A exposição “Potlatch” abriu o projeto Estou Cá, com a curadoria de Paulo Miyada. Todo o público interessado foi convidado a participar do ritual que entitula a mostra, onde dois indivíduos, clãs ou grupos trocam seus bens mais preciosos por outro(s), tão valorosos quanto, submetidos à completa subjetividade de valor aos seus proprietários. No SESC Belenzinho, os participantes ‘trocaram’ todo tipo de objeto de sua posse por uma conversa de 20 minutos com um dos curadores da exposição — Paulo Miyada, Juliana Biscalquin, Carolina de Angelis e Yudi Rafael.
Ainda na pesquisa “Onde está o design na mediação?”, eu e Amanda Cuesta observamos que o público com menos de 90 cm de estatura não conseguia acessar os objetos instalados nas bancadas presentes no espaço. Com o objetivo de promover acesso a tais objetos e criar novas relações com a exposição, criamos “Olho Mágico”, um conjunto de monóculos que continham imagens produzidas das obras dispostas acima de 90 cm.
Considerando que a unidade Belenzinho atende a um constante público familiar e as crianças estão em plena e confiante ocupação dos espaços, os monóculos foram dispostos na exposição e tinham como premissa as seguintes proposições:
1) experimentação e exibição do que pode passar despercebido,
mesmo para aqueles que têm acesso ao objeto; 
2) ocupação do espaço expositivo com 44 visores,
 atados nas proximidades dos objetos; 
3) fazer com que o público com menos de 90 cm de estatura tivesse o acesso privilegiado aoS monóculoS, geralmente fazendo com que os adultos
 se agachassem para acompanhar a exploração dos menores.
Projeto: Olho mágico
Pesquisa: Onde está o design na mediação? 
Autoras do projeto: Amanda Cuesta e Clara Zamith
Autora da pesquisa: Clara Zamith
Dispositivos: Amanda Cuesta
Design gráfico e fotografias: Clara Zamith
Ano: 2016

Mais dessa galeria

Back to Top